Terça-feira, 23 de julho de 2024

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Voltar Dólar vai a R$ 4,95; Ibovespa cai e acumula queda de 5% em agosto

O dólar comercial encerrou a quinta-feira (31) com forte alta no Brasil. A moeda norte-americana chegou a oscilar 10 centavos de real durante o dia, algo incomum para uma única sessão, com as cotações refletindo as preocupações do mercado com o Orçamento do governo e a alta do dólar no exterior.

Na cotação mínima, às 9h33, a moeda à vista marcou R$ 4,8645 (-0,11%). Na máxima, às 12h07, o dólar atingiu R$ 4,9620 (+1,90%).

A divisa americana fechou o dia em alta de 1,68%, a R$ 4,95 na compra e R$ 4,951 na venda. Este foi o maior avanço percentual em um fechamento desde 3 de agosto, quando subiu 1,97%. Neste mês, o avanço foi de 4,7%, maior alta mensal desde junho do ano passado.

Enquanto o Ibovespa fechou em queda de 1,53%, aos 115.741 pontos, acumulando uma retração de 5,19% em agosto e encerrando uma sequência de quatro meses de alta. Se, por boa parte de agosto, foi o cenário externo que ditou um menor otimismo com a Bolsa brasileira, nos últimos pregões notícias domésticas foram as principais responsáveis pelos recuos.

“A Bolsa Brasileira hoje está caindo em função das vários projetos que foram publicados hoje de manhã a respeito de tributação, afetando tanto a subvenção de ICMS como o fim do juros sobre capital próprio (JCP)”, comenta Gustavo Akamine, analista da Constância Investimentos.

No caso do ICMS, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, editou uma medida provisória que pode tirar os benefícios fiscais de várias companhias.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã