Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar Deputados têm 1.153 faltas sem qualquer justificativa

Sem dar qualquer satisfação ao pagador de impostos que banca gabinetes, motoristas, aluguel, viagens e toda sorte de regalia, deputados federais faltaram em 1.153 sessões do Plenário da Câmara. O topo dos sumidos é compartilhado por Júnior Lourenço (PL-MA) e Antônio Lúcia (Republicanos-AC), que por 24 vezes não deram as caras. Lourenço ainda faltou outras 10 vezes, mas justificou. Já Antônia, acabou justificando outras seis vezes que também não apareceu em plenário.

Apareceu, é confusão

A lista segue com Washington Quaquá (RJ), vice-presidente nacional do PT que esbofeteou um colega no plenário, faltou por 20 vezes.

Abono

Já as ausências que a Câmara passou o pano e considerou como justificadas são quase quatro vezes maiores, foram 4.290.

Cadê Bivar?

No universo de “ausências justificadas”, Luciano Bivar (União-PE) assume o posto, não apareceu em plenário 51 vezes, todas justificadas.

Liberou geral

Dos 563 deputados que passaram pela Câmara este ano, entre titulares e suplentes, menos da metade nunca faltou, só 251 parlamentares.

“Estrelas” da corrupção ressurgem no 1º ano de Lula 3

Ao final do primeiro ano de Lula 3, o País vê a retomada de métodos e de personagens que jogou no lixo, de corruptos confessos a condenados por ladroagem. E o poder político e econômico volta às mãos de sempre. Os irmãos Joesley e Wesley Batista retornam ao poder obtendo incríveis decisões judiciais e até frequentando eventos com forte presença de ministros de cortes superiores. José Seripieri Filho, ex-Qualicorp, também com passagem pela prisão, é outro retorno bem significativo.

Negócio bilionário

Delator na Lava Jato, Seripieri retorna à ribalta em grande estilo, por meio da compra bilionária do plano de saúde Amil.

Dinheiro sobrando

O novo controlador pagará R$11 bilhões pela Amil à UHG (UnitedHealth Group), prometendo “mudar pra melhor a saúde suplementar no Brasil.”

Mas, quem não é?

Lula não parece incomodado com a volta, à sua sombra, de quem, como no seu caso, até cumpriu pena por corrupção e lavagem de dinheiro.

Histeria

Condenado a pagar R$80 mil por assédio eleitoral, Gustavo Gayer (PL-GO) diz que vai recorrer. O deputado federal falou em “justiça relativa” e atribuiu o processo a atuação de uma procuradora “petista histérica”.

Natal magro

O Natal foi mais magro para os varejistas em 2023. Levantamento do Serasa registra que as vendas do setor caíram 1,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ainda mais ricos

Enquanto acionistas se desesperam com derretimento das ações, os três principais donos das Americanas figuram no último ranking da Bloomberg dos mais ricos do planeta, Jorge Paulo Lemann (US$23,5 bilhões), Marcelo Telles (US$ 10,7 bilhões) e Beto Sicupira (US$9,02 bilhões).

Presentão de ano novo

Vai durar pouco a alegria pela redução do preço do diesel. Fernando Haddad (Fazenda) confirmou que a reoneração do combustível começa dia 1º de janeiro. O impacto deve ser de R$0,30 por litro do combustível.

Ratinho Jr em alta

Ratinho Jr (PSD) dá um banho em Lula (PT) entre o eleitorado de Maringá (PR). O governador é bem avaliado por 60%, já o petista alcança os 39%. Os números são do Paraná Pesquisas.

Promessa cumprida

A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), anunciou um alívio para o bolso dos pernambucanos em 2024. A tucana assinou decreto com redução média de 24% no IPVA no estado.

Pé atrás

Caciques baianos desconfiam se Rui Costa, ex-governador baiano e hoje ministro de Lula, vai se empenhar na campanha de Geraldo Júnior (MDB) para prefeito de Salvador. Rui tinha outro nome para o pleito.

Deu praia

Jair Bolsonaro foi ovacionado ao ser descoberto na praia de São Miguel dos Milagres, em Alagoas. O ex-presidente vai passar o réveillon no estado, em uma pousada do ex-ministro Gilson Machado.

Pergunta em Brasília

…o ano está acabando, mas o governo começa quando?

PODER SEM PUDOR
Poliglota para que te quero

Tancredo Neves se preparava para disputar a Presidência da República, no Colégio Eleitoral, quando o deputado Milton Reis (MG) o procurou para pedir a nomeação de um jovem talentoso para o comitê. “Ele é muito preparado, esforçado, conhece bem a política…” – dizia, enquanto Tancredo mordia a ponta da gravata – “Vai ajudar muito, fala sete línguas!”.

– Sobre o quê? – interrompeu Tancredo, soltando a gravata da boca.

O deputado não entendeu a pergunta e o candidato explicou:

– Tem um porteiro lá do Hotel Normandy que fala muito bem onze línguas. Mas só sabe falar sobre hospedagem…

(Com Rodrigo Vilela e Tiago Vasconcelos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde