Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Voltar Deputados do União Brasil indicam Luciano Bivar como pré-candidato a presidente da República

A bancada do União Brasil na Câmara dos Deputados decidiu indicar o presidente do novo partido, Luciano Bivar, como o pré-candidato ao Palácio do Planalto a ser levado a outros três partidos de centro que pretendem anunciar um nome de consenso do campo.

O nome de Bivar ainda será oficialmente anunciado pela legenda nesta quinta-feira (14). União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania decidiram, na última semana, que anunciarão um candidato único do grupo no dia 18 de maio.

“É um nome que nos une, e que entendemos que tem todas as qualificações para liderar, não só o nosso partido, mas todo do centro democrático. Na próxima quinta-feira, às 10h terá uma reunião da Executiva para deliberar e oficializar o anúncio”, informou o líder da bancada de deputados do União Brasil, Elmar Nascimento (BA).

Ainda que mantenham conversas na busca por um candidato único, esses mesmos partidos têm visto movimentações de seus integrantes em outras direções. Exemplo disso foi jantar oferecido pelo ex-presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), evento que contou com a presença de outras importantes lideranças emedebistas e de figuras de outros partidos identificados como de centro.

O MDB sugere o nome da senadora Simone Tebet como pré-candidata, ao passo que o PSDB, em um controverso processo interno, apontou o agora ex-governador de São Paulo João Doria como o escolhido da sigla. O Cidadania chegou a lançar a pré-candidatura do senador Alessandro Vieira, mas ele deixou o partido e filiou-se ao PSDB.

O União Brasil, por sua vez, caminha para indicar seu presidente após mal-estar envolvendo o ex-juiz Sergio Moro, que passou a integrar as fileiras do partido recentemente abrindo mão de sua pré-candidatura à Presidência da República pelo Podemos.

Moro ingressou no União Brasil sob o compromisso de se colocar como candidato em alguma das vagas circunscritas ao Estado de São Paulo, mas provocou controvérsia – e quase uma tentativa de impugnação de sua filiação – ao dizer que não desistia “de nada”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

General Pazuello vai auxiliar na elaboração do programa de governo de Bolsonaro
Palácio Piratini conta com 28 milhões de reais para obras de restauro e conservação
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE