Domingo, 23 de junho de 2024

Domingo, 23 de junho de 2024

Voltar Deputado detona granadas em conselho de vilarejo na Ucrânia, ferindo mais de 25 pessoas

Um deputado da Ucrânia invadiu uma reunião de uma prefeitura do país e explodiu três granadas, matando uma pessoa e ferindo outras 26, disse a Polícia Nacional da Ucrânia. O caso foi registrado pelas câmeras da prefeitura, que gravavam a reunião.

Um vídeo que circula pela internet mostra o momento do ataque, que ocorreu na cidade de Transcarpátia, na região de Zakarpattia, no oeste da Ucrânia.

O deputado entra na sala enquanto um debate era mantido. Ele se posiciona em frente à porta da sala e começa a falar também, sem que os participantes prestem atenção. O político então tira a tampa de uma das granadas e a lança no chão, e repete a operação com pelo menos outros dois explosivos.

O político foi identificado pela imprensa ucraniana como Serhii Batryn. Ele é do mesmo partido do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, que ainda não havia se manifestado até a última atualização desta reportagem.

Batryn, segundo meios locais, vinha fazendo vídeos se queixando de políticos da cidade.

Segundo as autoridades, 26 pessoas ficaram feridas, seis delas em estado grave. O jornal “Kyiv Times” fala em um morto. O autor do crime também ficou ferido e, até a última atualização desta reportagem, estava sendo tratado em um hospital, ainda de acordo com a polícia.

Investigação

O Serviço de Segurança da Ucrânia abriu uma investigação para apurar as motivações do caso, que chocou o país mesmo em meio à guerra contra a Rússia. A principal linha de investigação é a de um atentado terrorista, ainda segundo a polícia.

O ataque acontece no momento em que o governo ucraniano tenta angariar mais verbas de países do Ocidente para financiar a operação de contraofensiva em territórios dominados por tropas russa na Ucrânia.

Nesta semana, o Congresso dos Estados Unidos não aprovou um pacote de mais US$ 100 bilhões de ajuda militar para a Ucrânia proposto pelo presidente norte-americano, Joe Biden.

O financiamento da guerra da Ucrânia tem tido cada vez mais resistência entre deputados dos EUA, inclusive democratas, aliados de Biden.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã