Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Convite de casamento de Lula pede que não se use celular e não informa local

Os detalhes do casamento de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Rosângela da Silva, a Janja, começam a ser revelados aos poucos. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o convite pede que os convidados não utilizem o celular durante a cerimônia.

“Nosso momento será único, por isso recomendamos estar presente nele e longe dos celulares”, diz a mensagem.

Além do pedido especial, o convite não informa o local exato da cerimônia, que acontecerá na próxima quarta-feira (18), em São Paulo. Os convidados vão receber o endereço por uma mensagem no celular apenas no dia da festa.

As imagens divulgadas pelo jornal paulista mostram que o convite contém referências ao Nordeste, região em que Lula nasceu e tem grande apoio popular, uma pequena estrela, símbolo do PT, e dizeres na cor vermelha.

Na sexta-feira (13), a colunista Mônica Bergamo revelou que Lula e Janja estavam com dificuldades para fechar a lista de convidados. Inicialmente, o casal queria reunir apenas 100 pessoas, mas já teve que ampliar para 150.

Lista

A lista de convidados contém 30 pessoas só da família do petista, considerando os cinco filhos, noras, genros, netos, irmãos e cunhados. No entanto, os sobrinhos ficaram de fora. Como Lula tem sete irmãos, ficou impossível convidar todos os parentes.

Por outro lado, o casamento vai ter a presença de casais famosos. Chico Buarque e Carol Proner, Gilberto Gil e Flora Gil, e Daniela Mercury e Malu Verçosa devem marcar presença na união que tem o local mantido em sigilo.

Ainda segundo o jornal, Janja fez questão de convidar todos os funcionários que trabalham para Lula. Os seguranças que acompanham o casal diariamente foram liberados dos expediente para prestigiarem a união, que deve acontecer às 19h e ter a benção de dom Angélico Sândalo Bernardino.

Pesquisa

A pesquisa XP/Ipespe para as eleições presidenciais divulgada na sexta-feira (13) aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mantém na frente com 44% das intenções de voto, seguido pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL), com 32%, e Ciro Gomes (PDT) com 8%. Os valores são da pesquisa estimulada, na qual os participantes são apresentados a uma lista de candidatos.

O ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) figura no quarto lugar, com 3% das intenções; seguido de André Janones (Avante), com 2%; e Simone Tebet (MDB), com 1%. Felipe D’Ávila (Novo), Luciano Bivar (União Brasil), Vera Lucia (PSTU) e Eymael (Democracia Cristã) não pontuaram.

Os valores apontam estabilidade em relação às pesquisas XP/Ipespe anteriores. Em relação ao levantamento divulgado em 6 de maio, Lula se mantém com as mesmas intenções de voto, enquanto Bolsonaro subiu de 31% para 32% — dentro da margem de erro. Ciro também se mantém estável nos 8%.

A pesquisa aponta ainda vitória de Lula no segundo turno com 54% dos votos, em um cenário contra Jair Bolsonaro, que teria 35% dos votos. Ciro Gomes também derrotaria Bolsonaro no segundo turno, de acordo com o estudo, com 43% contra 40% de Bolsonaro.

Foram realizadas entrevistas por telefone entre os dias 9 e 11 de maio, com 1.000 participantes de todo o país. A margem de erro máxima estimada é de 3,2 pontos percentuais.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Por falta de recursos, Incra suspende atividades que envolvam deslocamentos
Brasil volta a registrar estabilidade na média de óbitos por Covid, com 90 mortes em 24h
Deixe seu comentário

No Ar: