Domingo, 03 de julho de 2022

Domingo, 03 de julho de 2022

Voltar Comitiva gaúcha na Holanda participa de encontro sobre fontes alternativas de energia

Um encontro sobre transição energética realizado no centro de conferências The Hague, em Haia, marcou o segundo dia da viagem oficial do governo gaúcho à Holanda, nesta quinta-feira (2). A reunião foi organizada em parceria com o escritório de apoio aos negócios do país europeu no Brasil (NBSO, sediado em Porto Alegre) e contou com a presença do diretor-geral do Departamento de Relações Econômicas Externas, Peter Portman.

Representantes de organizações responsáveis por negócios e projetos relacionados ao tema apresentaram uma série de iniciativas em andamento na Holanda, considerada uma referência em desenvolvimento sustentável.

O chefe da Casa Civil do Palácio Piratini, Artur Lemos, detalhou potencialidades do Rio Grande do Sul, com foco na utilização de recursos naturais para produção de energia eólica e do chamado “hidrogênio-verde”, considerado por muitos como uma das principais alternativas para a “descarbonização” da economia.

Ele mencionou o Porto do Rio Grande e a Lagoa dos Patos como alternativas viáveis para novos empreendimentos. “Entendemos que o Rio Grande do Sul tem muito a avançar”, frisou, acrescentando que:

“No quesito ‘hidrogênio-verde’, estamos trabalhando para desenvolver um mercado local, mas também precisaremos atingir um mercado externo. E o projeto da Holanda prevê a importação desse combustível de outros países. Hoje foi uma grande oportunidade para estreitar esses laços e mostrar que estamos de portas abertas”.

Composta por secretários, diretores e técnicos de governo, além de convidados especiais, a comitiva gaúcha tem como missão verificar as melhores práticas operacionais e ambientais. O foco é o desenvolvimento de projetos e parcerias no Estado.

Visita a parque eólico

A comitiva também percorre o parque Krammer, criado em 1987 na cidade de Bruinisse. São mais de 5 mil cooperados que desenvolveram parceria com o governo holandês e a iniciativa privada. As instalações do local abrangem 15 complexos de geração de energia eólica (movida pela força do vento) e outros dois de energia solar.

Por fim, o grupo foi recepcionado pelo embaixador do Brasil na Holanda, Paulo Roberto Caminha de Castilhos Franças – que nasceu, aliás, em Porto Alegre. O tema do encontro foram os diálogos abertos na missão para intensificar as parcerias entre o Estado e o país Europeu.

Na quarta-feira (1º), a agenda internacional dos representantes gaúchos, havia sido aberta com uma visita guiada ao porto de Groningen, responsável pela produção de cerca de um terço da energia holandesa.

O local abriga o maior parque eólico terrestre do país, além de unidades no mar e projetos inovadores voltados à geração de hidrogênio verde. Os integrantes da comitiva participaram de uma visita guiada ao terminal portuário e também de reunião organizada pela Groningen Seaports, responsável pelas operações logísticas do local.

Na sequência, o grupo participou de uma apresentação sobre o parque eólico de Emmelord, na cidade de Noordoostpolder, que também é considerado um dos maiores da Holanda. Ao longo dos diques, estão instaladas 86 turbinas na água e em terra, que geram cerca de 1,4 bilhão de kWh anualmente, volume capaz de abastecer 400 mil residências.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Centro de Material Bélico da Brigada Militar capacita primeira mulher armeira
Viamão: Justiça concede liberdade provisória a homem que matou ex-companheira com 18 facadas. Ministério Público recorre
Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã