Quarta-feira, 29 de junho de 2022

Quarta-feira, 29 de junho de 2022

Voltar Cerimônia em Viamão marca a abertura oficial da colheita da oliva no Rio Grande do Sul

No comando interino do Executivo gaúcho até a metade do mês, o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior participou da 10ª Abertura Oficial da Colheita da Oliva no Rio Grande do Sul, realizada nesta sexta-feira (4) na Estância das Oliveiras, em Viamão (Região Metropolitana de Porto Alegre). Ele acompanhou a retirada e o processamento do fruto para produção de azeite extravirgem.

“Trata-se de uma atividade de extrema importância no cenário do Rio Grande do Sul e que está em plena expansão”, discursou, ao lado da secretária estadual Silvana Covatti (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento) e pelo presidente do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva), Renato Fernandes, além do proprietário da estância.

Ranolfo acrescentou: “As premiações internacionais obtidas pelo azeite produzido em nosso Estado demonstram a dedicação dos nossos olivicultores, que tão bem representam a força da produção gaúcha. Desejo uma excelente colheita para este ano”.

O Rio Grande do Sul é responsável por 75% do azeite produzido no Brasil, índice que o coloca na liderança do segmento. De acordo com o Ibraoliva, mais de 200 mil litros do produto tiveram como origem o Estado em 2021. Em meio a um cenário de estiagem e distribuição irregular de chuvas, a entidade projeta para 2022 uma safra que menos se iguale à do ano passado.

A secretária Silvana, por sua vez, destacou que a força da olivicultura representa a diversidade e a expansão rural no Rio Grande do Sul e reafirmou apoio aos produtores:

“Temos a alegria de contar com esta cultura no nosso Estado, que traz desenvolvimento, turismo, gera empregos e tem um potencial incalculável. Temos, no governo do Estado, o dever de apoiar os produtores na defesa sanitária, pesquisa e assistência técnica, na industrialização do azeite e das conservas e no crédito e financiamento, para que esse setor possa crescer cada vez mais”.

Dados do relatório “Radiografia Agropecuária Gaúcha 2021”, publicação da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, na safra passada o Rio Grande do Sul com 191 olivicultores, 6 mil hectares de área plantada (sendo 2,1 mil hectares em idade de colheita) e uma produção de 2 mil toneladas.

A produção de oliva também se mostrou uma atividade de grande potencial turístico, atraindo cada vez mais visitantes para as propriedades em função das paisagens e da experiência de degustação de azeites de alta qualidade.

Em 2019, o governador Eduardo Leite sancionou a lei que instituiu a Rota das Oliveiras, a fim de estimular esse segmento do turismo rural, que vem sendo chamado de olivoturismo. Ao menos 38 municípios integram a rota atualmente.

Conforme o secretário estadual de Turismo, Ronaldo Santini, o chamado “olivoturismo” tem sido um segmento importante no momento de retomada da atividade do setor, após as perdas causadas pela pandemia. Ele acrescenta que a atividade se insere cada vez mais na cadeia de serviços: “Isso transforma propriedades que eram apenas rurais em grandes espaços de convivência”.

Substituto

Ranolfo (que acumula os cargos de vice-governador e secretário da Segurança Pública desde o início da atual gestão), está no comando interino do Executivo gaúcho desde a quarta-feira (2) e deve permanecer nessa função até o dia 16 de março. Isso porque o titular Eduardo Leite entrou em licença por três dias e desembarca nesta segunda-feira (7) nos Estados Unidos para missão oficial de uma semana.

Se Leite aceitar disputar a Presidência da República (trocando o PSDB pelo PSD), precisará renunciar ao governo do Estado até o início de abril. Essa hipótese prevê que o vice assuma a chefia do Executivo estadual em definitivo até o final de dezembro, mesmo que decida concorrer ao Palácio Piratini nas urnas (fazendo a mesma troca de partido).

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Conheça as regras para andar de graça ou com desconto nos ônibus de Porto Alegre
Bolsonaro diz que a Força Aérea transportará animais de brasileiros que deixaram a Ucrânia e estão na Polônia
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias