Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Voltar Caso da menina Medeleine: relembre o desaparecimento que intriga o mundo há 15 anos

Há 15 anos o desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann intriga o mundo. Ela, que passava férias com a família em Portugal, desapareceu no dia 3 de maio de 2007, pouco antes do seu quarto aniversário, na Praia da Luz, um destino turístico no sul do país europeu.

Até hoje, as circunstâncias exatas do desaparecimento seguem vagas, e diferentes hipóteses para seu sumiço já foram investigadas.

A menina estava no quarto do hotel com seus irmãos, gêmeos na época com 2 anos, quando desapareceu. No momento de seu sumiço, seus pais, os médicos Kate e Gerry McCann, haviam saído para jantar num restaurante perto do hotel.

Em meados de abril, um homem foi acusado na Alemanha, a pedido da Justiça portuguesa, pelo desaparecimento de Madeleine. As autoridades alemãs afirmam, desde 2020, que têm provas do homicídio de Madeleine, e apontam como principal suspeito um pedófilo reincidente alemão, identificado como Christian B.

Comoção internacional

O desaparecimento de Madeleine deu origem a uma campanha internacional para tentar encontrá-la. As fotos da menina rodam o mundo desde 2007.

Houve apelos por informações em diversos países e pessoas famosas, como os jogadores Cristiano Ronaldo e David Beckham, fizeram apelos na televisão para que a menina fosse encontrada.

Muitas pessoas foram ouvidas pela polícia portuguesa — os pais da menina, funcionários do hotel, outros frequentadores. Cães farejadores também participaram das buscas. A polícia pegou peças de roupa da menina e foi possível descobrir que Madeleine chegou a passar por outro apartamento do balneário antes de desaparecer.

Investigações

A polícia portuguesa encerrou o caso em 2008, 14 meses após o seu registro. Mas, diante da comoção mundial persistente (os pais de Madeleine chegaram a fazer um apelo até o papa por mais investigações), o caso foi reaberto cinco anos depois.

Então, em julho de 2013, a Scotland Yard abriu sua própria investigação sobre o desaparecimento de Maddie. Os investigadores afirmavam que era, sim, possível que a menina estivesse viva.

Em 2018, a investigação policial do desaparecimento de Madeleine recebeu um novo financiamento público no valor de 150 mil libras.

Suspeito alemão

O maior avanço nas investigações aconteceu em junho de 2020, quando a promotoria de Braunschweig, na Alemanha, apontou um homem de 43 anos, que já estava preso por outra acusação, como responsável pelo desaparecimento de Madeleine.

Na época do crime, Christian B. vivia a poucos quilômetros do hotel da Praia da Luz onde a menina desapareceu. Segundo autoridades da Alemanha, a menina está morta.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Suprema Corte dos Estados Unidos pode mudar entendimento de 50 anos sobre aborto. Entenda o que pode acontecer
Mercado aguarda decisão sobre juros no Brasil e nos Estados Unidos nesta quarta
Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada