Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Voltar Câmara só volta ao trabalho após definir cargos

O impasse sobre cargos, sempre eles, paralisou o trabalho na Câmara até sair uma definição. Desde 2014, os cargos são distribuídos pelas bancadas na posse, mas a mudança na janela partidária deste ano foi tão grande que o PL, que foi de 33 para 79 parlamentares, e outros que cresceram querem revogar a norma. Se conseguirem, cinco partidos vão ter pelo menos mais 75 cargos comissionados para nomear aspones.

Mais da metade
Além do PL, PP, PSD, Republicanos e MDB defendem essa revogação em reuniões de líderes. Nessa defesa, somam juntos 259 deputados.

Foco é outro
PT, União, PSC, Rede, Novo, PV, PSDB, PSB e PCdoB não serão afetados e, de olho nas eleições, abrem o caminho para a revogação.

Milagre da multiplicação
Com possibilidade de dividir um com salário maior em dois ou três menores, na prática, os cargos serão facilmente mais de uma centena.

O real motivo
Especula-se nos bastidores que a ideia é usar os cargos a mais em Brasília e levar os do gabinete para ajudar, ilegalmente, na campanha.

Senador vê vingança do TCU contra Lava Jato
Ao declarar solidariedade ao ex-procurador Deltan Dallagnol e ao ex-procurador geral Rodrigo Janot, o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), alegou que o Tribunal de Contas da União (TCU) não pode ser usado como “ferramenta de vingança contra os que combatem corrupção”. Agora que estão soltos figurões acusados na Lava Jato, incluindo réus confessos, o TCU tem tentado converter investigadores em investigados.

Precedentes
Em vários países, como na Itália da “Operação Mãos Limpas”, quem ousou punir corruptos acabaram réus. E os ladrões voltaram ao poder.

Primeiro o Moro
Dias não citou, até porque anda indignado com a saída do ex-juiz do seu partido, mas Sérgio Moro foi alvo de investida idêntica do TCU.

Boa pergunta
Deltan Dellagnol disse que nunca recebeu ou ordenou pagamento de diárias e questionou como pode ser responsabilizado.

FBC de volta
A estatal Codevasf, que tem sido alvo de acusações, é controlada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), ex-líder do governo no Senado, citado e/ou investigado em vários escândalos de corrupção.

Para Moro ver
O líder do União Brasil na Câmara, Elmar Nascimento (BA), anunciou Luciano Bívar (PE) “candidato a presidente” a ser oficializado. Mas é só para ocupar a vaga e sinalizar a Sérgio Moro que ele está fora.

Tira a mão do meu bolso
Pílulas de Viagra e próteses penianas mostram que as Forças Armadas tem outros problemas prioritários, para além da falta equipamentos. Mas, neste caso, ao menos poderiam poupar o bolso de quem paga impostos.

Autos sentem
Filha de Roberto Jefferson e ex-deputada federal, Cristiane Brasil classifica como “aberração” o ministro Luís Roberto Barroso, do STF, se referir ao chefe de outro Poder de “inimigo”, em conferência nos EUA.

Quem mente?
O governo da China está realizando a mais brutal onda de lockdowns que o país comunista testemunhou desde o início da pandemia. E insiste que mais de 88,5% da população está imunizada contra a covid.

Jogo de cena
Presidente do Cidadania, Roberto Freire ironizou o jantar de Lula com senadores do MDB. Para ele, a investida é demonstração de “paúra, não de força” do lulismo. “Terceira via com MDB muda o cenário”, diz.

Dois países
Enquanto o Brasil acelera implantação do 5G e a tecnologia avança em todos os setores da economia, estudo do TCU mostra problemas mais urgentes do Brasil como levar água tratada a 34 milhões de pessoas.

Estado da imprensa
Pesquisa YouGov realizada em março nos EUA revela que o veículo de comunicação com a maior confiança do público é o Weather Channel, o canal do tempo, com programação 100% dedicada à meteorologia.

Pergunta na rua
Quando Lula diz pretender “fazer mais e melhor”, ele está ameaçando os cofres públicos?

PODER SEM PUDOR
O maior adversário
O marechal Henrique Teixeira Lott foi, ele próprio, seu maior adversário na disputa presidencial de 1960. Certa vez, na TV, perguntaram de quem era a culpa pela inflação. Sua resposta: “A mulher”. Por que? Ele explicou: “A mulher coloca o feijão no fogo e vai tagarelar com a vizinha. O marido diz que está precisando de cueca. Ela vai ao armarinho da esquina e o turco a convence a levar uma dúzia. A mulher compra e a inflação sobe. É o caso de perguntar: para que um operário precisa de doze cuecas?” Perdeu a eleição, claro.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Petrobras gasta fortuna em visitas a quem a furtou
Feriadão na Justiça é desde a “quarta-feira Santa”
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial