Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Brasileiro é acusado de organizar casamentos falsos para obtenção de “Green Card” nos Estados Unidos

Um brasileiro residente na Califórnia foi denunciado por participação em um esquema de casamentos falsos nos Estados Unidos. Peterson Souza, de 34 anos, é apontado como membro de uma quadrilha que organizava os matrimônios fraudulentos para que os cônjuges conseguissem obter o “Green Card”.

O Departamento de Justiça da Califórnia prendeu oito membros da quadrilha na semana passada. Ao todo, 11 pessoas foram denunciadas por cometer fraude de casamento e de documentos de imigração. Além do brasileiro, seis filipinos e quatro americanos foram acusados.

De acordo com a acusação, Souza atuava na captação e encaminhamento de potenciais clientes estrangeiros para a agência. Em troca, ele recebia uma comissão de US$ 2 mil (equivalente a R$ 9,3 mil).

O esquema funcionava a partir de uma agência de recrutamento situada em Los Angeles. O grupo identificava estrangeiros que buscavam cidadania americana e o status de residente permanente legal por meio de green cards.

“A agência então supostamente preparou e apresentou petições, pedidos e outros documentos falsos para comprovar os casamentos simulados e garantir o ajuste dos status de imigração dos clientes por uma taxa entre US$ 20 mil e US$ 30 mil em dinheiro”, afirma o Departamento de Justiça da Califórnia.

Os promotores também sustentam que a quadrilha encenava cerimônias de casamento falsas em capelas e parques, realizadas por oficiais de Justiça online contratados. Para alguns clientes, a agência tirava fotos dos casais formados pelo imigrante ilegal e o cidadão americano na frente de decorações de casamento. Posteriormente, a imagem era enviada posteriormente com petições de imigração.

O esquema começou em outubro de 2016 e foi desvendado no mês passado. Caso sejam condenados, os réus podem pegar até cinco anos de prisão e multas de US$ 250 mil.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Macron tem o desafio mobilizar a esquerda contra a extrema direita no segundo turno das eleições francesas
Saiba por que a União Europeia e a Otan temem a vitória de Marine Le Pen na França
Deixe seu comentário

No Ar: