Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Voltar Brasil é o país com mais jogadores de futebol atuando no exterior

O Brasil é o país que tem mais jogadores de futebol atuando no exterior, de acordo com a mais recente publicação do grupo de pesquisa “CIES Football Observatory”. Com 1.219 atletas exportados, o País lidera um ranking com 80 nações, e está à frente de França (978) e Argentina (815).

O estudo monitora 135 ligas de futebol ao redor do mundo. Segundo a pesquisa, o número de brasileiros e argentinos no exterior aumentou ligeiramente desde 2017, com apenas 4% e 6% de crescimento, respectivamente. Já na França, o aumento foi bem mais significativo no mesmo período, representando 27%. Países como Holanda (60%) e Colômbia (41%) também se destacam no ranking.

Top 10

Veja o top 10 de países com mais jogadores profissionais atuando no exterior: 1219 (Brasil),
978 (França), 815 (Argentina), 525 (Inglaterra), 441 (Alemanha), 425 (Colômbia), 409 (Espanha), 400 (Croácia), 379 (Sérvia) e 367 (Holanda).

E o contrário?

A constante mudança no mercado do futebol brasileiro nas últimas décadas têm chamado a atenção de todos que gostam do esporte. Um dos focos atuais dos clubes está voltado para os jogadores estrangeiros. Nos últimos anos, o Brasil tem sido um porto seguro para atletas de diversas nacionalidades, especialmente os sul-americanos.

Antigamente, o Brasil era visto como um dos grandes centros do futebol mundial. A maioria dos jogadores convocados para a Seleção Brasileira atuava em clubes locais e o País era “a Europa de hoje”. Não no sentido de que os jogadores de lá queriam vir jogar aqui. Mas quem jogava no Brasil, preferia permanecer por aqui.

No último título da Seleção Brasileira em Copas do Mundo, em 2002, dos 23 convocados, 13 atuavam no Brasil. Já na Copa de 2018, a última que disputamos, apenas 3 jogavam em solo nacional. O futebol brasileiro “parou no tempo”, o que fez com que ele ficasse menos atraente.

Por isso, clubes brasileiros começaram a olhar com bons olhos para atletas dos países vizinhos. Devido ao poderio financeiro, uma vitrine de exposição maior jogando no Brasil, competitividade maior dos campeonatos, entre outros fatores, a chegada de jogadores estrangeiros, muitas vezes jovens, está cada vez mais presente no mercado do futebol brasileiro.

Em virtude do movimento econômico, e de outros fatores ligados ao futebol brasileiro, a CBF, em 2013, acatou o pedido de aumentar o número de estrangeiros relacionados por partida em suas competições, de três para cinco atletas.

Não há um limite de estrangeiros para se ter no elenco, mas uma quantidade máxima de jogadores de fora do país, por jogo. Ou seja, caso um time tenha mais de cinco atletas estrangeiros no seu plantel, ele terá que cortar da relação da partida um ou mais jogadores.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Grêmio e Cruzeiro se enfrentam neste domingo pela Série B do Brasileirão; acompanhe
Grupo de 23 clubes estabelece condições para aderir à Libra, a liga do futebol brasileiro
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE