Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Voltar Bolsonaro diz que “o vírus da corrupção está praticamente vencido” no Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o “vírus da corrupção está praticamente vencido” no Brasil durante a cerimônia de cumprimento aos oficiais-generais promovidos, realizada na terça-feria (05) no Palácio do Planalto, em Brasília.

Ao todo, 59 militares foram promovidos, sendo 30 do Exército, 21 da Aeronáutica e oito da Marinha. “Aqui há um mesclado de civis e militares que se entendem, que interagem, que têm amor à sua Pátria e querem o melhor do seu País. E essa interação a gente vê inclusive no combate a um vírus, um dos mais mortais que se teve notícia ao longo de décadas nos países, o vírus da corrupção, praticamente vencido. Tenho dito: se um dia aparecer alguma coisa, vamos atrás”, declarou o presidente na solenidade.

Bolsonaro também disse que é “um soldado do Brasil”. “O Brasil já viveu nesses três anos momentos difíceis e, às vezes, a gente pergunta: como é que a gente consegue ainda estar de pé? Com os problemas que ninguém esperava como o da pandemia, falta de chuva, guerra quase do outro lado do mundo, problemas internos, açoites quase que diários, não para defender a Pátria, mas por interesses pessoais de alguns poucos que podem muito, mas tenho certeza, não podem tudo. Nós fazemos a nossa parte. Mais do que nunca, como os  senhores, eu sou um soldado do Brasil, e os soldados marcham juntos para o bem da nossa nação”, declarou o chefe do Executivo federal.

Segundo o presidente, as Forças Armadas “estão do lado do Brasil, o nosso partido é o Brasil”. “Não é fácil a vida nossa em um País ainda conturbado por questões ideológicas, mas lá atrás foi mais difícil e vencemos. Agora, venceremos também, porque é uma luta do bem contra o mau, e o bem sempre venceu e vencerá também essa batalha que temos pela frente”, concluiu.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Sistema permite transferir veículos pelo celular no Rio Grande do Sul
No Senado, embaixador da Rússia no Brasil defende “operação especial” na Ucrânia
Deixe seu comentário

No Ar: Bom Dia Caiçara