Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Biblioteca Pública do Estado realiza neste sábado a primeira edição de evento mensal ao ar-livre

Localizada no Centro Histórico de Porto Alegre, a Biblioteca Pública do Estado (BPE) realiza neste sábado (5) a primeira edição de um evento que ampliará as opções culturais da cidade: uma festa literária ao ar-livre, em frente ao prédio da instituição – rua Riachuelo nº 1.190. A atividade está programada para o primeiro fim de semana de cada mês, 10h às 15h, reunindo por livros, música, arte e gastronomia,

A diretora, Ana Maria de Souza, ressalta que o objetivo é ampliar o acesso ao livro e à leitura, por meio da colaboração de livrarias e “sebos” da região: “Além de contribuir para a revitalização do Centro, a ideia é aproximar a Biblioteca da vizinhança, fortelecendo laços com a comunidade e o comércio local”.

Conforme o diretor do Departamento de Livro, Leitura e Literatura, Benhur Bortolotto, o projeto é resultado de um processo de abertura e integração: “Trata-se de trazer diferentes públicos para nossos espaços e também levar a insituição para além de seu prédio. A Biblioteca tem ganhado novo papel na vida cultural da cidade.”

Programação

– 10h30min: Contação de histórias: Brincando e textualizando, com a psicopedagoga Adriana Scherner.
– 11h-14h: Lançamentos de livros.
– 11h30min-13h30min: Apresentação musical com o saxofonista Javi Contrera.
– 14h: Bate-papo “Machado de Assis em Quadrinhos”, com Adan Marini, Frank Tartarus e Wagner Carsten (Tesla Studio).

Machado de Assis

Também na BPE, prossegue até 26 de agosto uma exposição alusiva aos 184 anos de nascimento de Machado de Assis (1939-1908), escritor carioca considerado por muitos como o maior nome da literatura brasileira. A mostra inclui informações, imagens, documentos e livros.

A visitação é de segunda a sexta-feira (10h às 18h) e aos sábados (10h às 17h), com entrada gratuita. Visitas guiadas podem ser agendadas por e-mail. Mais informações estão disponíveis no site bibliotecapublica.rs.gov.br.

Dentre os destaques estão as primeiras edições de “Páginas Recolhidas”, “Poesias Completas”, “Dom Casmurro”, “A Semana” e “Relíquias de Casa Velha”. Também serão mostrados textos de crítica literária produzidos por gaúchos como Alcides Maya, Augusto Meyer, Moysés Vellinho, Guilhermino Cesar e Flávio Loureiro Chaves.

Outra atração é uma espécie de reprodução da biblioteca particular de Machado de Assis. Recriada a partir dos trabalhos de estudiosos como Jean Michel Massa e José Luís Jobim, a estante ressalta alguns dos títulos que certamente fizeram parte do acervo do escritor, alguns lidos no idioma original.

“Trata-se de um esforço para demonstrar os autores que serviram de inspiração para Machado”, ressalta a curadora Cláudia Rejane Dornelles Antunes. “Dentre eles, Eça de Queiroz, Shakespeare, Edgar Allan Poe, Luís Vaz de Camões, Miguel de Cervantes, Victor Hugo, Honoré de Balzac, Dante Alighieri, Gregório de Matos e Gonçalves Dias.”

A exposição salienta, ainda, uma faceta muitas vezes relegada a um segundo plano: a de tradutor. Machado vertia textos para francês e inglês, além de estudar grego e alemão. Leitores brasileiros tiveram acesso a títulos de grandes nomes da literatura mundial (como o poema “O Corvo”, do norte-americano Edgar Allan Poe) por meio das traduções do gênio carioca.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde