Terça-feira, 23 de julho de 2024

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Voltar Argentina alcança topo do ranking da Fifa e Brasil cai para terceiro lugar

A Fifa liberou o ranking atualizado de seleções masculinas. O destaque foi para o topo da lista, onde o Brasil, que era o líder, acabou deixando a primeira colocação e assumiu o terceiro lugar. Quem pulou para a primeira posição foi a Argentina, seguida pela França em segundo.

A queda do Brasil nas quartas de final da última Copa acabou sendo um peso para a mudança de lugar, além da derrota em amistoso para o Marrocos, na abertura do novo ciclo. Argentina e França, que fizeram a final no Qatar, venceram seus dois jogos na última Data Fifa e conseguiram os pontos suficientes para ultrapassar a Seleção. A Albiceleste foi a 1840,93 pontos, os Bleus alcançaram 1838,45 e a Canarinho ficou com 1834,21.

Brasil e Argentina são os únicos não europeus no top 10 da lista, que é completado por Bélgica, Inglaterra, Holanda, Croácia, Itália, Portugal e Espanha. Na 11ª colocação, aparece justamente a seleção marroquina, se mantendo na melhor posição de sua história. A América do Sul volta a ser representada apenas no 16º lugar, pelo Uruguai, que não fica entre os dez primeiros desde o semestre inicial de 2021.

A Seleção Brasileira volta a campo apenas em junho, na próxima Data Fifa, mas sem adversário definido pela CBF. O próximo compromisso definido já será pela disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, contra a Bolívia, em setembro.

Zico

Maior ídolo da história do Flamengo e um dos grandes nomes do futebol mundial, Zico revelou a sua preferência com relação ao perfil do novo técnico da Seleção Brasileira. De acordo com o craque, existem brasileiros capazes de comandar a Amarelinha, mas não tem nada contra a vinda de um treinador estrangeiro. Entre os “gringos”, já tem o seu candidato favorito: Carlo Ancelotti, atual campeão da Champions League sob o comando do Real Madrid.

“Não tenho nada contra técnico estrangeiro. Foi um estrangeiro que me lançou no Flamengo, o grande Fleitas Solich. Acho que, se a gente voltar a uns meses atrás na Copa do Mundo, dos 26 convocados só tinham três jogando no Brasil, e eram terceiros reservas. Dos outros 23, todos estão treinando com estrangeiro, estão mais acostumados”, avaliou Zico, durante cerimônia de doação da renda do Jogo das Estrelas 2022, no CFZ.

O “Galinho de Quintino” não falou qual é o seu nome favorito no cenário nacional. No entanto, destacou que alguns comandantes possuem bons currículos para se apresentarem a Amarelinha.

“Eu gostaria de ver um treinador brasileiro. Com todas essas dificuldades, acho que temos treinadores capazes de dirigir a Seleção. Sou pela meritocracia, aqueles que tem uma história dentro do futebol, que conseguem ganhar títulos, disputar grandes competições. Nós temos gente que ganhou Estadual, Brasileiro, Libertadores, Mundial. Então, acho que isso é importante para quem quer dirigir uma Seleção e uma valorização daquele cara que fez por onde”, ressaltou.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã