Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Voltar Apple é condenada a pagar 5 mil reais a consumidora por venda de iPhone sem carregador

A Apple foi condenada a pagar uma multa de 5 mil reais a uma consumidora pela venda de um iPhone sem carregador. Uma decisão do 6º Juizado Especial do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) entendeu que a prática fere o Código Brasileiro do Consumidor e, por isso, a empresa deve pagar multa por danos morais à consumidora.

De acordo com a decisão da Justiça, a Apple tem até dez dias para fornecer o carregador à cliente.

No despacho, o juiz Vanderlei Caires Pinheiro considerou que a prática é uma espécie de “venda casada”, que faz com que o consumidor só consiga utilizar um produto se ele comprar um segundo item – algo proibido segundo a legislação brasileira.

Cuidado ambiental?

Em outubro de 2020, a Apple anunciou que iria parar de fornecer gratuitamente o carregador de tomada para quem comprasse os celulares novos da empresa, forçando a venda separada.

Na época, a gigante da tecnologia alegou que a medida tinha caráter “ecológico” e visava a reduzir a emissão de carbono no mundo, a partir da fabricação de menos carregadores, o que reduz a utilização de materiais para embalar o produto e, consequentemente, ocupa menos espaço para o transporte das caixas.

O magistrado do Tribunal de Justiça de Goiás, porém, contestou o “cuidado ecológico” da Apple, afirmando que “não comporta cabimento de que tal medida busca diminuir os impactos ambientais, pois, a toda evidência, a requerida continua a fabricar tal acessório imprescindível, porém agora o vende separadamente”.

Ainda em 2020, a decisão da Apple de não fornecer carregadores levou a Secretaria Nacional do Consumidor, órgão ligado ao Ministério da Justiça, a notificar a fabricante, questionando a medida. Na mesma época, o próprio Procon de São Paulo também se movimentou, exigindo esclarecimentos da Apple pela falta do item nas vendas de iPhone e, depois, multando a companhia em R$ 10 milhões.

Após a decisão da Apple, outras empresas, como Samsung e Xiaomi, também chegaram a retirar carregadores de suas caixas, reafirmando o caráter ecológico defendido pela Apple. Após reclamações da Justiça brasileira, porém, a Samsung firmou acordos para fornecer gratuitamente os carregadores no País.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Saiba quais são as peças coringas na decoração de sua casa
No Pará, Letícia Spiller se conecta com a natureza: “Recebendo e pedindo a bênção”
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE