Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Voltar Apple deve entrar na onda das demissões em massa

A Apple planeja dar início a um processo de demissão, despedindo um pequeno número de cargos em suas equipes corporativas, de acordo com informações da Bloomberg. O número exato de quantos serão demitidos ainda não foi revelado.

A Big Tech estaria perdendo as funções de desenvolvimento e preservação, que seriam responsáveis pela construção e manutenção das lojas da Apple e outras instalações ao redor do mundo. Os motivos para essas demissões seriam a mudança de posicionamento da empresa para melhorar alguns aspectos corporativos como a melhora na manutenção das lojas da marca.

No final de março, a empresa havia cortou gastos para evitar demissões em massa. Até aqui, a Apple foi a única gigante de tecnologia que não realizou demissões em massa, e o corte de despesas foi focado principalmente no congelamento de contratações e no adiamento de bônus para executivos.

No começo deste ano, grandes empresas como Amazon e Microsoft realizaram demissões em massa. Em novembro do ano passado o número de demitidos chegou a mais de 85 mil pessoas. Atualmente esse número já passa de 90 mil.

Carregadores

A Justiça brasileira manteve a venda de iPhones sem carregador na caixa suspensa no Brasil. A desembargadora Daniele Maranhão, do Tribunal Federal da 1ª Região, que abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e parte do Maranhão, foi quem manteve a decisão no último dia 14.

Em setembro do ano passado, o Ministério da Justiça e Segurança Pública determinou a suspensão em todo o País, porém a decisão foi ignorada pela Apple, que permaneceu vendendo seus smartphones sem os carregadores.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada