Terça-feira, 28 de maio de 2024

Terça-feira, 28 de maio de 2024

Voltar Após recesso, Justiça do Trabalho gaúcha retoma parcialmente as suas atividades

Sediado em Porto Alegre, o Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) retomou as suas atividades nesta semana, após o fim do recesso do Poder Judiciário (iniciado em 20 de dezembro). O retorno é parcial, já que prazos processuais, realização de audiências, perícias e sessões de julgamento continuam suspensos até 20 de janeiro.

Durante esse período, o atendimento ao público nas unidades judiciárias de primeiro grau da Corte será realizado entre meio-dia e 16h. Os próximos dias serão destinados preferencialmente à realização da inspeção relativa à Recomendação nº 12/2013 da Corregedoria Nacional de Justiça e à adoção de providências para eliminar ou reduzir possíveis atraso nos serviços em andamento nas Varas do Trabalho.

A medida abrange todas as unidades judiciárias de primeiro e segundo graus e está disposta na redação atualizada da Resolução Administrativa n° 38/2022. A suspensão dos prazos processuais e a não realização de audiências e sessões de julgamento durante o período são determinadas pelos artigos 220 do Código de Processo Civil e 775-A da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Prazos processuais

A Resolução estabelece que os prazos processuais decorrentes de intimações ou citações cumpridas, por qualquer meio, no período de 20 de dezembro a 20 de janeiro terão a sua contagem iniciada no primeiro dia útil do mês de fevereiro.

Também foi estabelecido que o magistrado competente poderá fixar o início da contagem desses prazos em momento anterior, observadas as particularidades do processo. Essa medida atende ao pleito das entidades representativas da advocacia trabalhista gaúcha para evitar o acúmulo de prazos e a sobrecarga de trabalho no período imediatamente posterior ao chamado “recesso estendido”.

Já os prazos processuais iniciados até o dia útil imediatamente anterior a 20 de dezembro terão a sua contagem retomada no primeiro dia útil posterior a 20 de janeiro.

Processos administrativos

A Resolução também determina a suspensão, durante o período de 20 de dezembro a 20 de janeiro, do curso dos prazos conferidos às partes interessadas dos processos administrativos em tramitação no Tribunal. Eles terão sua contagem retomada no primeiro dia útil posterior a 20 de janeiro.

Realização de perícias

Até 20 de janeiro não serão realizadas perícias médicas, técnicas e contábeis. As perícias eventualmente designadas para este período deverão ser remarcadas para depois da suspensão dos prazos. O objetivo dessa medida é conferir efetividade ao recesso instituído pelos artigos 220 do CPC e 775-A da CLT, a fim de possibilitar a plena fruição de férias também aos peritos que atuam no âmbito da Justiça do Trabalho.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias