Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Voltar Após 50 anos de casamento, Jorge Ben Jor se separa e segue morando no Copacabana Palace

Ele continua sendo Flamengo, mas já não tem mais sua “nega chamada Tereza”. Aos 84 anos, Jorge Ben Jor se separou de Domingas Terezinha Inalmo de Menezes após 50 anos de casamento. Para ela, além da homenagem em “País Tropical”, o cantor compôs as canções “Cadê Teresa?” e “Domingas”, que não é negra, mas loira.

Com a mulher, Jorge Ben Jor teve dois filhos, Gabriel e Tomaso. O primeiro mora nos Estados Unidos. O fim do casamento, contam amigos, começou a se desenhar em 2018, quando a casa em que morava, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, precisou de uma reforma e acabou sofrendo um incidente com uma chuva torrencial que acometeu a cidade.

“Botei minha casa para reformar e fui morar no Copacabana Palace. Quando caiu um tsunami de chuva, não tinha ninguém em casa, esqueceram de fechar e a água invadiu tudo. Eu não tinha onde morar. Ou eu ficava com meu filho Gabriel, em Los Angeles, nos Estados Unidos, ou ia para o hotel”, narrou Jorge Ben Jor, em entrevista ao podcast “W/ Cast”, do amigo Washington Olivetto.

“Domingas foi passar a temporada com o filho fora do Brasil. Depois disso veio a pandemia, e Ben Jor seguiu sozinho no hotel e se separaram. Ele vive sozinho lá”, conta uma amiga de muitos anos.

Segundo a assessoria de Ben Jor, ele e Domingas continuam casados, embora ele more no Rio, se divida entre o hotel e a casa da Barra, e ela fique entre São Paulo e Orlando, onde o cantor tem uma casa.

O cantor sempre foi discretíssimo sobre sua vida pessoal e evita falar sobre a união em entrevistas. No dia do casamento, em 6 de agosto de 1971, por exemplo, ele ficou bem irritado quando viu fotógrafos e repórteres na Capela de São Pedro e São Paulo, no Morumbi, em São Paulo. Dois dias antes, ele deu uma espécie de coletiva para desmentir os rumores de que iria se casar.

Mal se sabia que o cantor tinha uma namorada. E tinha. Ele e Domingas já estavam juntos há três anos quando subiram ao altar. No fim da cerimônia, bem íntima, apenas para 50 convidados, ele até relaxou e brincou com a imprensa, mas se limitou apenas a dizer que sua lua de mel seria no Rio, cidade onde nasceu: “Isso é um assunto meu e ninguém tem que saber”.

Jorge Ben Jor e Domingas viveram o casamento longe dos holofotes, assim como mantiveram os filhos também. Os únicos momentos compartilhados foram o batizado de Gabriel, que tem Roberto Carlos e Myriam Rios, na época casados, como padrinhos, e o casamento de Tomaso, em 2012, que teve fotos publicadas na revista “Caras”.

Hoje o cantor raramente sai de sua suíte no Copacabana Palace se não for para fazer shows. Uma grande parte deles é no próprio hotel, como o que aconteceu há uma semana, com ingressos entre R$ 275 e R$ 550, para comemorar os 100 anos do cinco estrelas.

Na música “Domingas”, um dos raros momentos em que evidenciou o amor pela mulher, Jorge Ben Jor enaltece a companheira que viveria com ele até as bodas de ouro: “Meu anjo azul, minha luz. Meu mar de rosas, Domingas minha companheira, Domingas minha namorada. Você não é Ave Maria, mas é cheia de graça. Que maravilha, pois você é minha, só minha, Domingas”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: