Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Voltar Após 16 dias, Brasil volta a registrar tendência de queda nas mortes por covid

O Brasil registrou nesta sexta-feira (13) mais 130 mortes pela covid nas últimas 24 horas, totalizando 664.830 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel nos últimos 7 dias é de 98. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -23%, indicando tendência de queda, após 16 dias em estabilidade ou alta.

O País também registrou 26.321 novos diagnósticos da doença no último dia, completando 30.662.493 casos conhecidos desde março de 2020. Dessa forma, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 17.537, variação de +21% em relação a duas semanas atrás. Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

A “média móvel de 7 dias” faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Estados

Alagoas, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins não tiveram registro de morte em 24 horas.

O Estado do Acre não divulgou novos dados de casos e mortes até o fechamento deste boletim.

— Em alta: Mato Grosso do Sul, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia e São Paulo.

— Em estabilidade: Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo e Sergipe.

— Em queda: Alagoas, Amazonas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Tocantins e Distrito Federal.

Essa comparação leva em conta a média de mortes nos últimos 7 dias até a publicação deste balanço em relação à média registrada duas semanas atrás.

Há Estados em que o baixo número médio de óbitos pode levar a grandes variações percentuais. Os números de médias móveis são, em geral, em números decimais e arredondados para facilitar a apresentação dos dados. Já a variação percentual para calcular a tendência (alta, estabilidade ou queda) leva em conta os números não arredondados.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Michel Temer rebate Lula: “Quer restabelecer o imposto sindical”
Anvisa e Instituto Butantan se reúnem para tratar da aplicação da Coronavac em crianças
Deixe seu comentário

No Ar: