Domingo, 23 de junho de 2024

Domingo, 23 de junho de 2024

Voltar Aniversário dos atos de 8 de janeiro terá discursos dos chefes dos Três Poderes e segurança reforçada em Brasília; saiba mais

A cerimônia para relembrar o aniversário de um ano dos atos extremistas de 8 de janeiro em Brasília, na próxima segunda-feira (8), contará com discursos dos chefes dos Três Poderes.

Conforme o roteiro, discursarão os presidentes da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT); do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG); do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso; da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL); e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Alexandre de Moraes.

Todos devem falar por pelo menos cinco minutos ao longo do evento. O ato ocorrerá no Salão Negro do Congresso Nacional. Mais de 500 pessoas foram convidadas. A recepção dos convidados está marcada para as 14h. A celebração deve ter início às 15h.

Na mesa de honra da cerimônia, também devem estar presentes a primeira-dama Janja da Silva, o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) e a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT).

A organização do evento convidou os 27 governadores, os prefeitos de capitais, parlamentares, ministros do TCU (Tribunal de Contas da União) e presidentes e ministros de tribunais superiores.

Durante uma reunião em dezembro, Lula cobrou a presença dos 38 ministros de Estado. “Ninguém está pedindo para vocês não viajarem, mas quero a presença de todos os ministros em 8 de janeiro. Depois, vocês podem voltar para o descanso de vocês”, afirmou o presidente.

Na abertura do ato, haverá a execução do Hino Nacional pela ministra da Cultura, Margareth Menezes, acompanhada de um grupo musical.

Encerrando a solenidade, as autoridades da mesa de honra irão até a entrada do Salão Nobre do Senado para a entrega simbólica da tapeçaria de Burle Marx e de uma réplica da Constituição Federal de 1988.

A obra de Burle foi criada em 1973 e vandalizada durante a invasão do Congresso Nacional em 8 de janeiro. Após minucioso trabalho de restauração, a tapeçaria foi reintegrada ao patrimônio do Senado.

Já a réplica da Constituição foi recuperada, sem qualquer dano, após ter sido furtada do STF, também no dia 8 de janeiro.

Segurança

O plano de segurança para a cerimônia foi assinado de forma simbólica na quinta-feira (4) pelo ministro da Justiça interino, Ricardo Cappelli, e pela governadora do Distrito Federal em exercício, Celina Leão (PP).

O planejamento prevê que, no dia 8, cerca de 2.000 agentes da Polícia Militar do Distrito Federal estarão nas ruas atuando de forma ostensiva e 250 da Força Nacional ficarão no Ministério da Justiça em proteção ao prédio e para atuação em caso de necessidade.

Haverá ainda efetivos de outros órgãos, como Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. O plano integrado de segurança também tem previsão de fechamento parcial da Esplanada dos Ministérios.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã